Archive for fevereiro, 2014

20 de fevereiro de 2014

Documentário: A Educação Proibida

Um ótimo documentário para se ver neste início de ano letivo, um pouco longo, mas com um conteúdo muito crítico e pertinente ao sistema educacional vigente. Leia abaixo a descrição do vídeo e na sequência assista ao mesmo.

educEste documentário produzido no ano de 2012, questiona a escolarização moderna e propõem um novo modelo educativo.
O atual sistema “PRUSSIANO” originado do padrão militar de educação da Prússia, no século 18, tem como objetivo gerar uma massa de pessoas obedientes e competitivas, com disposição para guerrear.

As escolas são colocadas no mesmo patamar das fábricas e dos presídios, com seus portões, grades e muros; com horários estipulados de entrada e de saída, fardamento obrigatório, intervalos e sirenes indicando o início e o fim das aulas.

Ou seja, o sistema educacional vigente acaba refletindo verdadeiras estruturas políticas ditatoriais que produzem cidadãos “adestrados” para servir ao sistema; nesses termos, qualquer metodologia educacional que busque algo diferente será “proibida”.

read more »

16 de fevereiro de 2014

Liberdade corre riscos quando não se sabe o que fazer com ela

Mais uma aula de bom senso deste grande jornalista brasileiro, vale a pena a leitura. 

Por Alberto Dines – Observatório da Imprensa

Alberto Dines

A história está mal contada. E mesmo assim a imprensa a entrega ao freguês como absolutamente verdadeira, verossímil. E inquestionável.

Dois jornalistas do Rio, ambos da Folha de S.Paulo (Janio de Freitas e Paula Cesarino Costa), não engoliram a armação (quinta, 13/2, págs. A-7 e A-2). Mas não são todos os leitores que se dispõem a ler comentários dissidentes, céticos, em textos distantes do noticiário, das fotos e da badalação marqueteira (ver “Sem resposta” e “Quem são eles?”).

Nas matérias factuais sobre a caça aos responsáveis pela morte de Santiago Andrade, transparece o desdém pela inteligência do leitor. Vale o que dizem as fontes e autoridades.

read more »

16 de fevereiro de 2014

25 anos da retirada Soviética do Afeganistão

Principal lição da campanha afegã da URSS

18486_resize_620_380_true_false_null

Por Serguei Duz

Há um quarto de século atrás terminou a permanência de quase dez anos do contingente limitado de tropas soviéticas no Afeganistão. A campanha afegã foi talvez a maior e a mais problemática ação na política externa da União Soviética depois da Segunda Guerra Mundial.

O último soldado soviético abandonou o Afeganistão a 15 de fevereiro de 1989. A retirada das tropas foi dirigida por Boris Gromov, lendário general-tenente.Os norte-americanos, cuja tarefa consiste em pôr fim à longa ocupação do Afeganistão, tentam precisamente utilizar a sua experiência. O politólogo Nikita Mendkovich afirma:

read more »