Posts tagged ‘Arqueologia’

8 de novembro de 2014

Elo comum entre Europeus e Asiáticos

antepassado_europa_china
Os chineses e os franceses tinham um antepassado comum. Os cientistas chegaram a essa inesperada conclusão depois de sequenciarem o genoma de um homem antigo. Seu fóssil foi encontrado na margem do rio siberiano Irtysh e tem (atenção!) 45 mil anos. Até agora nunca e em nenhum lugar foram encontrados parentes de seres humanos de tão provecta idade.

Tudo o que sobrou desse antepassado foi o fêmur. O fragmento foi encontrado perto do povoado de Ust-Ishim, que deu o nome a seu proprietário. Ele surpreende não apenas pela sua antiguidade, como pelo bom estado de conservação do DNA, o que é extremamente raro, explicou à Voz da Rússia o investigador do Instituto de Geologia e Mineralogia Yaroslav Kuzmin. De acordo com o cientista, apenas o DNA permitirá determinar quem entre as atuais populações é descendente do homem que foi encontrado:

read more »

Anúncios
8 de novembro de 2014

Novo ancestral humano

homem_outra_especia_china
Espécie desconhecida do ancestral do homem moderno pode ter habitado a China, indica estudo.

Um estudo revelador aborda a possível existência de uma nova espécie humana, ainda sem classificação, que influenciou na ascendência do homem moderno. Trata-se de uma pesquisa publicada na revista Journal of Physical Anthopology, comandada pelo Grupo de Antropologia Dental do Centro Nacional de Pesquisa Sobre a Evolução Humana (CENIEH), em colaboração com cientistas do Institute of Vertebrate Paleonlotogy and Palaeoanthropology de Pequim (IVVP).

A conclusão foi baseada em um estudo realizado sobre um maxilar infantil e diferentes dentes isolados, encontrados em uma jazida arqueológica em Xujiayao, no norte da China, datados entre 60 e 120 mil anos atrás. Dessa forma, foi possível saber que a população local compartilha

read more »

26 de outubro de 2014

A princesa do Altai

Mumiya-altai
Esta história começou em 1993. Um grupo de arqueólogos russos realizava escavações de um morro no planalto de Ukok, no sul dos montes Altai, na intersecção das fronteiras da Rússia, Cazaquistão, Mongólia e China. Os cientistas tiveram uma sorte fabulosa, tendo descoberto uma antiga necrópole.

Na câmara funerária foram descobertos restos de seis cavalos com selas e um grande sarcófago de madeira pregado com pregos de bronze. Nele se encontrava a múmia de uma mulher jovem. Ela estava bem conservada porque antes de ser sepultada, o sarcófago fora preenchido com gelo.

Os cientistas determinaram a idade aproximada da sepultura: cerca de 2,5 mil anos. Os especialistas russos e estrangeiros foram unânimes em considerar esta como uma das descobertas arqueológicas mais significativas do final do século XX.

read more »

Tags:
22 de setembro de 2014

As três tribos européias

O europeu moderno teve origem a partir da mistura, ao longo dos últimos 7 mil anos, de apenas três tribos da antiguidade, segundo um estudo publicado na revista Nature.

europe_624x351_pa
A principal miscigenação partiu do encontro de uma tribo de caçadores de pele morena e olhos azuis com outra vinda do Oriente e formada por fazendeiros de pele clara e olhos castanhos. Uma terceira tribo de características siberianas também contribuiu para a formação da genética europeia moderna.

A pesquisa foi feita a partir da análise do genoma dos restos de nove europeus que viveram na antiguidade.

Caçadores

A agricultura surgiu no Oriente, em território hoje formado pela Síria, o Iraque e Israel, antes de se expandir para a Europa há cerca de 7,5 mil anos.

read more »

12 de setembro de 2014

Maior dinossauro carnívoro sabia nadar

Um fóssil gigante descoberto no deserto do Saara deu a cientistas detalhes inéditos sobre o maior dinossauro carnívoro conhecido, o espinossauro.

espinossauro
Com 95 milhões de anos de idade, os restos confirmaram uma antiga teoria: o espinossauro podia nadar. Cientistas disseram que o animal tinha pés em forma de pás e narinas como as de crocodilo, o que os permitiam submergir com facilidade. A pesquisa foi publicada na revista científica Science.

O principal autor do estudo, o paleontólogo Nizar Ibrahim, da Universidade de Chicago, disse que este era “um dinossauro realmente bizarro”.
“Ele tinha um pescoço longo, um tronco longo, uma cauda longa…e um focinho como um crocodilo.”
Além disso, o dinossauro exibia nas costas um triângulo, parecido com uma vela de um barco, que chegava a dois metros de altura.Seu comprimento total podia chegar a 15 metros, do nariz à cauda.

read more »

Tags:
27 de julho de 2014

Estátua descoberta por nazistas é feita de meteorito

estatuameteoritoUma estátua antiga descoberta por uma expedição nazista na década de 1930 foi originalmente esculpida em um meteorito extremamente valioso.

Pesquisadores dizem que o objeto de mil anos, que tem uma suástica na barriga, é feito de uma forma rara de ferro com alto teor de níquel.
Eles acreditam que o material seja uma parte do meteorito Chinga, que caiu na Terra há cerca de 15 mil anos.
A descoberta apareceu na publicação científica Journal Meteoritics and Planetary Science.
A estátua, de 24 centímetros de altura e 10 quilos, é chamada de Homem de Ferro.

Origem desconhecida

A história desse objeto de valor inestimável se parece mais com a de um filme de Indiana Jones do que com uma pesquisa científica.
A estátua foi descoberta no Tibete em 1938 pelo cientista alemão Erns Schafer. Sua expedição teve apoios dos nazistas, em particular de Heinrich Himmler, o chefe da SS. Himmler, dizem, acreditava que a raça ariana

read more »

Tags:
16 de julho de 2014

Dinossauro com com quatro asas

Um novo dinossauro com penas extraordinariamente longas na cauda e quatro asas, incluindo “asas traseiras” foi descoberto na China.
novodino
O Changyuraptor yangi era um predador voador do período Cretáceo e vivia no que hoje é a região da Liaoning e é o maior já descoberto, com mais de 1,3 metro.

Um dos seus traços mais marcantes são as penas da cauda que chegavam a 30 centímetros e ajudavam a criatura a diminuir a velocidade durante o voo e pousar com segurança, segundo o artigo publicado na revista especializada Nature Communications.

O C. yangi é uma nova espécie de dinossauro microraptor, um grupo relacionado aos primeiros dinossauros aviários.

Estas criaturas antigas oferecem aos cientistas pistas sobre as origens da habilidade de voar e sobre a transição de dinossauros com penas para aves.

read more »

Tags:
26 de junho de 2014

China: tubulação de ferro de 150.000 anos?

Baigong-canos
Oopart (do inglês ‘out of place artifact’, ou artefato fora de lugar) é um termo aplicado para dezenas de objetos pré históricos encontrados em vários lugares ao redor do globo que parecem mostrar um nível de avanço tecnológico incongruente com a época em que foram feitos  Ooparts muitas vezes frustram cientistas convencionais, empolgam investigadores aventureiros abertos às teorias alternativas e provocam debates.

Numa misteriosa pirâmide na Província chinesa de Qinghai, próxima ao Monte Baigong, há três cavernas repletas de canos que levam ao um lago salgado próximo ao local.  Também há canos sob o leito do lago e nas suas margens.  Os canos de ferro variam em tamanho, com alguns sendo mais finos do que um palito de dentes.  O mais estranho de tudo isso é que eles podem ter 150.000 anos de idade.

read more »

5 de junho de 2014

“Balanço cultural” da guerra no Iraque

São poucos os países do mundo sobre os quais se diz: “São um museu a céu aberto”. O Iraque está entre eles. Mais precisamente, assim foi até ao início da operação militar das forças dos EUA e dos seus aliados no Iraque em 2003.

iraque9AP100501120081
O solo do Iraque, onde estiveram situadas civilizações antigas da Suméria, Assíria e Babilônia, está cheio de monumentos arqueológicos e histórico-culturais. Três cidades das mais antigas no planeta: Ashur, Hatra e Samarra, enfeitam o Rol da Herança da Humanidade da UNESCO. Porém, duas delas já passaram para a “lista negra” dos lugares que se encontram ameaçados pela destruição.

A conhecida e antiga Babilônia teve um destino ainda mais triste, declara o analista Serguei Demidenko: “Sem dúvida que para o Iraque é uma importantíssima perda a destruição de fato da antiga Babilônia, em cujas ruínas atuou, durante muito tempo,

read more »

17 de maio de 2014

Descoberto ossos do maior dinossauro

dino02Ossos fossilizados de um dinossauro que se acredita ser a maior criatura que já andou na Terra foram desenterrados na Argentina, dizem paleontólogos.

Ao medir o comprimento e a circunferência do maior fêmur (osso da coxa) encontrado, os cientistas estimaram que o dinossauro tinha 40 metros de comprimento e 20 metros de altura – quando esticava o pescoço.

Com 77 toneladas, seria tão pesado quanto 14 elefantes africanos e sete toneladas mais pesado do que o recordista anterior, o Argentinosaurus, também encontrado na Patagônia.

Os cientistas acreditam que é uma nova espécie de titanossauro – enormes herbívoros que datam do período Cretáceo. Um trabalhador agrícola local tropeçou sobre seus restos no deserto perto de La Flecha, cerca de 250 quilômetros a oeste de Trelew, Patagônia.

Os fósseis foram escavados em seguida, por uma equipe do Museu de Paleontologia Egidio Feruglio, liderada por José Luis Carballido e Diego Pol.

read more »

Tags: